#15

Tudo começou em setembro de 2016, quando passei pela porta santa, senti uma vontade de encontrar o melhor caminho! E assim foi este ano, já fiz duas vezes. Primeiro na semana santa , desde as marinhas até Santiago em 8 dias. O segundo em outubro de 4 a 8 , desde Guardia até Santiago! Todos eles foram belos e experiências a únicas. Já estou a pensar no próximo e no próximo...

#14

Fiz já os dois caminhos, para ser sincero, o Caminho da Costa Portuguesa e o Caminho Português da Costa.
O primeiro, há dois anos (2015), comecei em Caminha e segui até Valença do Minho (amei). Uma hora depois de Caminha, em Seixas, voltei à esquerda e segui a Eco-Pista (vai até Monção), recomendo mesmo. É de uma beleza é impossível de descrever. À esquerda tinha rio e Espanha e à direita, campos de cultura e, há distância, a linha de comboio. Cruzei-me com crianças, bicicletas, séniores e jovens pais, na busca da tranquilidade. Uma paz. Em Valença do Minho, encontrei o caminho tradicional, o que não é mau mas este troço, é cinco estrelas.
O segundo, este ano (2017), começei em Viana do Castelo até Caminha. Aqui, apanhei o ferry-boat e segui para Espanhã (A Guarda, onde há albergue). o percurso português é lindíssimo e vale mesmo a pena. Recomendo todo o percurso (que ainda o irei fazer), em vários dias
Francisco Porto Ribeiro

#13

Em 2017, vou fazer o caminho português de Viana do Castelo até caminha e aí, então, apanho o barco e contínuo pela costa espanhola. Entronco o caminho tradicional em Redondela, chego a Santiago dia 5 de outubro

#12

Já fiz o Caminho da Costa portuguesa e amei, até Valença do Minho. Lindo e recomendo

#11

Boa noite,
Apesar de segundo a aplicação no cruzeiro do padrão da légua se virar a esquerda, há uma cruz no muro. Podem dizer me se depois o caminho está bem sinalizado? Obrigaada

#10

Olá, caminhantes harmônicos com a energia do Universo: Anti-horário! Explico: A Terra, a Via Lacta e todo o Universo em expansão está a rotacionar de Oeste para Leste, portanto, contrário ao sentido horário. Assim, afirmo que toda a matéria (energia em baixa frequência) e a energia em alta frequência, no vácuo quântico, produzida por essa expansão universal também se desloca no espaço temporal de Oeste pra Leste, ou seja, anti-horário. O Caminho de Portugal à Santiago de Compostela acontece exatamente de Oeste pra Leste, portanto, em harmônia com a expansão do Universo. O que significa essa situação física e astronômica para o peregrino Anti-horário? O fato de que ele está em harmônia com a energia universal, ou seja, as revelações energéticas ou espirituais (na ótica da religião), durante o caminha, serão imenso harmoniosas e verdadeiras à vida do peregrino. Ai vai uma pequena história curiosa: o primeiro religioso católico que realizou o caminho da Itália até a Espanha, portanto, de Leste pra Oeste, foi Prisciliano. Na época, ele seguiu além do atual povoado de Santiago de Compostela, até a localidade de Finisterra (Final da Terra: conforme chamou os membros católicos; afirmando que para Oeste desse local tenebroso, a Terra terminava e começava o inferno, sic...). Mas, por que fizeram essa maldade de incluir o lado ocidental da Europa como parte do inferno? Simplesmente, porque o Prisciliano ao chegar em Finisterra presenciou os rituais de dança e de orgia praticados pelo povo que lá viviam. Eles celebravam a natureza, amavam-se em plena liberdade, em noites enluaradas, banhadas de muito vinho. E para a igreja Católica este prazer humano era pecado, como o é até hoje; e, assim, crucificaram a Europa ocidental como o inferno na Terra (sic). Pois, bem! Prisciliano gostou tanto do que presenciou e participou que, abandonou a religião católica e veio viver seus últimos dias em Finisterra; depois sendo enterrado em Santiago. Recentemente, os investigadores espanhóis insumaram os restos mortais daquele que a igreja determinou ser o Santo Santiago de Compostela. Pasmem, a surpresa! Ao abrirem a urna funerária encontraram a ossada de um homem, ladeado por duas mulheres. Mas, como explicar isto: o santo era tão sacana que praticava a bigamia? Ao contrário, quem lá estava era os restos mortais de Prisciliano e das duas mulheres com quem vivia. Portanto, o verdadeiro ser humano que primeiro realizou o caminho foi o 'Santo' Prisciliano de Compostela. Por isto, e outras revelações estou a me programar pra realizar a caminhada anti-horária, de Viana do Castelo até Santiago, em Março'18. E no dia 21/3, no Equinócio da Primavera, no hemisfério Norte, estarei a realizar o ritual de passagem para o Paraíso na Terra, no sítio de Finisterra. Vamos nesta missão? Abraços do DTtt 13.

#9

Vou fazer Caminho da Costa com início em 14 de agosto desde o Porto. Procuro contato com peregrinos. marciofernandes2@uol.com

#8

Fiz o Caminho de Santiago de BTT desde Lisboa com passagem pelo Caminho da Costa no fim de Abril 2017.
Já agora uma ideia não será possível que as Câmaras envolvidas na gestão dos passadiços façam uma excepção que autorize a passagem das bikes de quem está a fazer o Caminho, embora por lá passasse num dia de semana com pouca gente não incomodei mas um condutor Português ao circular de bike num sítio proibido arrisca segundo a lei actual uma multa e a retirada de pontos na carta de condução.
No vosso questionário devia de estar a opção "espiritual" na pergunta: "Tipo de peregrino" tal como aparece no questionário da Oficina do Peregrino para a obtenção da Compostela.
Deixo aqui uma breve descrição com algumas dicas deste Caminho fantástico :
http://umateuacaminhodesantiago.blogspot.pt/p/lisboa-porto-santiago.html

#7

Falta a alternativa do caminho por Vigo via Guarda, Oia e Baiona

#6

Fiz o Caminho da Costa em abril deste ano, e quando acabei senti uma vontade enorme de voltar a repetir o quanto antes.
O Caminho é lindo, com paisagens deslumbrantes (mesmo eu que conheço relativamente bem a costa, fiquei encantada com o que ia descobrindo). Os albergues foram todos bons, com características diferentes uns dos outros, mas ficou sempre a agradável sensação de me sentir bem acolhida em todos eles.
O espírito de entre-ajuda dos peregrinos é uma das maiores memórias que levo do caminho.... sempre que nos cruzamos com algum peregrino, seja a pé, bicicleta ou mesmo a cavalo, haviam sorrisos trocados, olhares cúmplices e palavras de apoio e incentivo. O mesmo com as gentes de cada lugar... sempre a incentivarem o peregrino que passa, a perguntarem se precisa de ajuda para alguma coisa, a oferecerem um mimo (desde água, a café, houve mesmo um convite para participar no churrasco que estavam a fazer com amigos no jardim de casa).
Depois de se fazer O Caminho, quer-se sempre voltar!!!
Bom Caminho a todos...

#5

Ho fatto il camino della costa questo mese di giugno e ho amato ogni cosa. Consiglio a tutti

#4

Antes de mais um bem haja pela iniciativa :)
Já fiz o caminho Português de Santiago duas vezes, uma em 1999 e outra em 2015
Não vou falar das sensações, dos cheiros, das paisagens nem das pessoas magníficas que encontramos pelo caminho…
Para sentir e conhecer … vai…

E não se esqueçam… o caminho é a meta

Se quiserem dar uma vista de olhos no caminho que fiz em 2015, deixo aqui o meu E-book:
https://issuu.com/jr_2013/docs/caminho_portugues_de_santiago

Bon Camino
jorge rocha

#3

Fiz o Caminho da Costa em 2015 adorei e aconselho que o façam pela beleza da costa portuguesa e espanhola é um caminho muito diferente do caminho central.

#2

Este ano eu percorri o Caminho da Costa com o meu marido na última quinzena de junho e achei espetacular. Já tinha feito outros Caminhos em Portugal e na Galiza e este foi uma boa surpresa. Recomendo a toda a gente que o faça. O percurso faz-se sem grandes dificuldades, os albergues que existem são muito bons, as pessoas muito simpáticas e a paisagem junto ao mar é lindíssima.
Vale mesmo a pena fazer este Caminho.

#1

Um bem-haja à Associação dos Amigos do Caminho de Santiago de Viana do Castelo e toda um sociedade civil pelo trabalho de voluntariado e de serviço ao peregrino que se iniciou há 13 anos. Hoje o Caminho Português da Costa é uma realidade e uma aposta ganha.
www.caminhoportuguesdacosta.pt
www.caminhosantiagoviana.pt